Regiões

Bourgogne
Bourgogne
Trata-se de uma terra de paradoxos: utiliza somente duas uvas na composição de seus vinhos, Pinot Noir para os tintos e Chardonnay para os brancos. Ainda assim, produz vinhos de extrema complexidade aromática e muito distintos entre si. Formado pela junção de duas placas tectônicas, em tempos remotos, originou-se o solo recortado de Bourgogne, como se elementos das duas placas tivessem formado um grande quebra-cabeça. Por este motivo cada pequena fração de terra da Bourgogne pode ser tão diferente da fração ao lado.
Regi�o
Regi�o

A complexidade do solo da Bourgogne é tamanha, que na Idade Média os monges produtores dos vinhos da região chegavam a provar o solo a fim de identificar as características de cada parcela. Em nenhum outro lugar a alquimia entre uva, terroir e trabalho do homem se unem de forma tão sutil para expressar, com nuances tão diferentes, vinhos cheios de emoção e que podem ter características tão diferentes como delicadeza e sensualidade.

Conheça os vinhos desta região

  1. Bourgogne Rouge, 2014

    Um sedutor Borgonha tinto, o Clotilde Davenne Bourgogne Rouge tem bela coloração rubi, notas de frutas levemente apimentadas, com um pequeno traço de grapefruit que lembra nos lembra de um Ruchottes-Chambertin. Este vinho tem uma incrível mineralidade. É feito à partir de vinhas de mais de 50 anos, na parcela de Les Rosiers, que fica voltada para o Sul, paralela a Irancy. É um raro e fascinante vinho!
    R$127,00

    Sem estoque

  2. Saint-Bris, 2017

    Frutado, elegante e fresco, com notas de frutas cítricas, frutas exóticas e ao mesmo tempo com elegante mineralidade. Esse sauvignon blanc de Saint Bris possui uma fantástica amplitude na boca. Um vinho verdadeiramente gourmet!
    R$135,00
  3. Régnié, 2013

    O Domaine Roland Pignard é uma referência em vinhos orgânicos e biodinâmicos da região de Beaujolais. A propriedade se extende sobre três apelações: Morgon, Régnié e Beaujolais Villages. Os 4 hectares são cuidados minuciosamente por Roland e sua esposa, Joëlle. Roland é um apaixonado pela natureza e pelas vinhas e por isso toda a sua produção é orgânica e biodinâmica, permitindo que suas uvas se expressem ao máximo e com toda a autenticidade de cada um dos terroirs que cultiva.
    R$146,00
  4. Chablis, 2016

    Este é um Chablis muito tradicional, com aromas florais, frutados de pêssego, damasco e limão, além de muito mineral. É resultado de uma excelente produção familiar de 7 gerações, que passa de pai para filho e hoje são elaborados por Alain e Cyril Gautheron. Esse Chablis preserva o frescor e os sabores minerais da uva Chardonnay!
    R$149,00
  5. Morgon, 2014

    O Domaine Roland Pignard é uma das grandes referências de vinhos da região de Beaujolais. A propriedade se extende por três apelações: Morgon, Régnié e Beaujolais Villages. Os 4 hectares são cuidados minuciosamente por Roland e sua esposa, Joëlle. Roland é um apaixonado pela natureza e pelas vinhas e por isso toda a sua produção é orgânica e biodinâmica, permitindo assim que suas uvas expressem ao máximo e com muita autenticidade cada um dos terroirs dos Cru de Beaujolais.
    R$158,00
  6. Irancy, 2014

    Os vinhos de Irancy estão entre os mais antigos vinhos de Bourgonha. Os monges já os produziam desde o século XI e muitos os consideram como a estrela entre os vinhos tintos da região Yonne. Este vinho possui os aromas naturais da pinot noir, a fruta vermelha é muito presente, principalmente a cereja e a César traz um toque de terroir e toda a sua mineralidade. Incrivelmente amplo na boca, um vinho verdadeiramente gourmet!
    R$165,00
  7. Saint Bris Vieilles Vignes, 2013

    Dentre seus vinhos ela admite uma fraqueza por seu Saint Bris, o único Borgonha feito de sauvignon blanc. "Em Saint Bris tenho quatro parcelas de vinhas antigas, uma delas centenária, com rendimentos minúsculos. Estou muito ligada à ela, que me exige uma atenção especial e produz uvas com sabores extraordinários. Um vinho muito bem estruturado, complexo, harmonioso, poderoso e salivante. Por trás de um nariz mineral e fresco, aparecem as notas cítricas (toranja, laranja) e de pêssegos, sublinhada por um delicioso toque de mineralidade.
    R$195,00
  8. Chorey Les Beaune, 2014

    Esse Chorey Les Beaune é produzido num pequeno pedaço de terra de apenas 0,8 hectares. Ele tem uma cor violeta brilhante, aromas profundos, maduros com nuances de violeta, especiarias e sous-bois. Corpo médio, fluído, elegante, aveludado e com bom frescor. Possui um leve toque de cravo e longa persistência.
    R$226,00
  9. Savigny Les Beaune Vieilles Vignes, 2015

    Claude Maréchal é um talentoso produtor que após ter se tornado amigo de Henri Jayer (um dos últimos gênios do vinho, adorado pelos amantes de Borgonha), seguiu os passos de seu mentor. Produzido num pedaço de terra de apenas 1,6 hectares, esse vinho tem uma cor maravilhosa, aromas elegantes de framboesa, cereja, aroma de couro e taninos aveludados.
    R$295,00
  10. Beaune 1er Cru Les Reversées, 2014

    O pequeno vinhedo Les Reversées (apenas 3,5 hectares), dos quais apenas 1 hectare é cultivado por J.C. Rateau, faz parte da elite dos vinhos de Beaune, Premier Cru de Borgonha. Cor rubi intensa, multiplicidade de aromas de frutas vermelhas e café. Taninos aveludados, persistência longa e agradável.
    R$298,00

    Sem estoque

  11. Auxey Duresses 1er Cru, 2015

    O Domaine Comte Armand em Pommard é de propriedade da mesma família desde o século XVIII, o que é extremamente raro na Borgonha. Clos des Epeneaux tem a reputação de produzir os vinhos tintos mais finos de toda a Côte de Beaune. Aromas de framboesa salvagem, broto de cassis e especiarias (sândalo, incenso...). Taninos muito elegantes, excelente mineralidade.
    R$392,00
  12. Pommard 1er Cru Clos des Epeneaux Monopole, 2011

    O Domaine Comte Armand em Pommard é de propriedade da mesma família desde o século XVIII, o que é extremamente raro na Borgonha. Aromas elegantes de violetas, rosas e cerejas, na boca os taninos são presentes mas muito elegantes, grande mineralidade, esse vinho tem um equilibrio magistral e uma grande persistência. Volume e profundidade fora do comum, um borgonha antológico que pode facilmente envelhecer mais de 50 anos.
    R$850,00
  13. Pommard 1er Cru Clos des Epeneaux, 2012 (Magnum)

    O Domaine Comte Armand em Pommard é de propriedade da mesma família desde o século XVIII, o que é extremamente raro na Borgonha. Aromas elegantes de violetas, rosas e cerejas, na boca os taninos são presentes mas muito elegantes, grande mineralidade, esse vinho tem um equilibrio magistral e uma grande persistência. Volume e profundidade fora do comum, um borgonha antológico que pode facilmente envelhecer mais de 50 anos.
    R$1.775,00