Gevrey Chambertin, 2018

Tipo: Vinho tinto leve
Uvas: 100% Pinot Noir

Descubra esse vinho
A simples idéia de se degustar um Gevrey-Chambertin desencadeia uma sequência de sentimentos que passam pela notoriedade da denominação e despertam o imaginário de sensações gustativas únicas de um terroir grandioso que, quando trabalhado por mãos como as de Jean-Claude Rateau, oferece vinhos de rara emoção!

Saiba o que você vai beber

Um grande Borgonha que se mostra potente, rico, encorpado e se afirma numa estrutura firme, em taninos aveludados, muito finos. Em sua juventude temos a expressão da fruta que evoluirá com perfeição, mostrando-se um vinho profundo e complexo cujos aromas serão de caça, sous-bois, couro, frutas vermelhas maceradas, especiarias.


A produção desse vinho é biodinâmica e natural

Esse vinho tem vinificação natural tradicional com passagem por carvalho.

Saiba tudo sobre Gevrey Chambertin, 2018

Tipo Vinho tinto - seleção de la Croix vinhos franceses
Tipo
Vinho tinto leve
Região Bourgogne (Gevrey) - seleção de la Croix vinhos franceses
Região
Bourgogne (Gevrey)
Uvas 100% Pinot Noir - seleção de la Croix vinhos franceses
Uvas
100% Pinot Noir
Safra 2018 - seleção de la Croix vinhos franceses
Safra
2018
Tamanho 750 ml - seleção de la Croix vinhos franceses
Tamanho
750 ml
Graduação alcoólica 13º - seleção de la Croix vinhos franceses
Graduação alcoólica
13º
Produção Biodinâmica e natural - seleção de la Croix vinhos franceses
Produção
Biodinâmica e natural
Harmonização Filés de carne vermelha, magret de canard grelhado ou caça. - seleção de la Croix vinhos franceses
Harmonização
Filés de carne vermelha, magret de canard grelhado ou caça.
Serviço Melhor abrir 30 minutos antes de servir, a 16 graus. - seleção de la Croix vinhos franceses
Serviço
Melhor abrir 30 minutos antes de servir, a 16 graus.
Tempo de guarda Pronto, mas pode ser guardado por mais de 20 anos. - seleção de la Croix vinhos franceses
Tempo de guarda
Pronto, mas pode ser guardado por mais de 20 anos.

Conheça o produtor Domaine Jean-Claude Rateau

Jean-Claude vem de uma família de vinhateiros. Seu avô paterno, Lucien Rateau, elaborava diferentes tipos de Côte de Beaune brancos e tintos. Seu avô materno produzia um Beaune Villages de guarda. Seu pai cultivou e vinificou parcelas de Bressandes, Prévolles e Reverséees. Jean-Claude se banhou no meio vitivinícola borgonhês desde a mais tenra infância. Depois de ter estudado do Lycée Viticole de Beaune, ele decide fazer um Tour de France trabalhando com diferentes vinhateiros para ...
Você gostaria de conhecer mais o Domaine Jean-Claude Rateau, clique aqui.
Conheça outros vinhos do Domaine Jean-Claude Rateau, clique aqui.


Conheça a região Bourgogne

Borgonha: país do terroir e da diversidade!

Da antiguidade até nossos dias, os vinhedos borgonheses não param de evoluir e de dar à luz vinhos de renome internacional. Implantados desde o tempo dos Romanos, depois trabalhados pelos monges e duques, os vinhedos da Borgonha ainda se desenvolveram após a Revolução Francesa, adotando-se, desde 1936, a classificação por AOC (Appellation d`Origine Contrôlée). Hoje, seus homens respeitam esta história sem rejeitar a modernida...
Você gostaria de conhecer mais a região Bourgogne, clique aqui.
Conheça outros vinhos da região Bourgogne, clique aqui.

Buscar