Crème de Tête Teerthyatra 375ml, 2011

Últimas garrafas: 10 sobrando

Tipo: Vinho branco liquoroso médio
Uvas: 80% Semillon, 10% Sauvignon e 10% Muscadelle
Tamanho: 375 ml

Descubra esse vinho
Para Alain Dejean fazer parte da AOC Sauternes deixa de ser importante a partir do momento em que, para se fazer vinho dentro das normas da INAO, é necessário manipular e adicionar produtos enológicos nos vinhedos e na cave. Esse vinho é o exemplo vivo disso. Para não ser obrigado a fazer intervenções na produção deste vinho, preferiu sair da AOC Sauternes.Dejean é um resistente, muitas vezes tido como louco, e faz perpetuar a tradição de 12 geraçōes na produção de vinhos da família. Os dizeres que vão sobre o rótulo desse vinho são uma prova de resistência e indignação: “Os homens que dirigem atualmente a AOC onde se situa o vinhedo de Rousset Peyraguey não desejam ter em sua gleba o resultado gustativo de um vinho sem insumo químico. A fim de conservar minha especificidade em elaborar vinhos naturais (sob a cartilha DYNAMIS) sem adição nem manipulação por resfriamento, osmose, leveduras enológicas etc, eu decidi sair da AOC na colheita de 2010 e 2011. Este vinho é comercializado sob a denominação IGP. Concluí que os homens que dirigem o ODG, esquecem voluntariamente de solicitar uma autorização de exceção à INAO, e exigem vinhos com adição de insumos químicos e acabam por não aceitar as diversidades naturais. As ideias de uma vinificação de um vinho licoroso sem artifício não podem ser sufocadas o ignorando”.

Saiba o que você vai beber

Fantástico aroma de cera de abelhas, aromas de frutas amarelas e de fruta em compota. Maravilhoso na boca, um equilíbrio impressionante por conta de uma acidez fresca, complexa densidade de mel, damasco, figos, persistência espetacular.


A produção desse vinho é natural

Vinificação diferente: cuidadosa e lenta prensagem que evita o esmagamento das sementes, após a fermentação o vinho é envelhecido primeiramente em barril de carvalho francês antigo por 4 anos, e então, em barril de acácia por mais um ano.

Saiba tudo sobre Crème de Tête Teerthyatra 375ml, 2011

Tipo Vinho branco liquoroso - seleção de la Croix vinhos franceses
Tipo
Vinho branco liquoroso médio
Região Bordeaux (Sauternes) - seleção de la Croix vinhos franceses
Região
Bordeaux (Sauternes)
Uvas 80% Semillon, 10% Sauvignon e 10% Muscadelle - seleção de la Croix vinhos franceses
Uvas
80% Semillon, 10% Sauvignon e 10% Muscadelle
Safra 2011 - seleção de la Croix vinhos franceses
Safra
2011
Tamanho 375 ml - seleção de la Croix vinhos franceses
Tamanho
375 ml
Graduação alcoólica 12,5º - seleção de la Croix vinhos franceses
Graduação alcoólica
12,5º
Produção Natural - seleção de la Croix vinhos franceses
Produção
Natural
Ocasião Para celebrar boas notícias, para dois, para fechar negócios, presente clássico, presente surpreendente - seleção de la Croix vinhos franceses
Ocasião
Para celebrar boas notícias, para dois, para fechar negócios, presente clássico, presente surpreendente
Harmonização Foie gras (escalopes ou terrine), blue cheese, cheddar maduro, pato no mel e crême brûlée. - seleção de la Croix vinhos franceses
Harmonização
Foie gras (escalopes ou terrine), blue cheese, cheddar maduro, pato no mel e crême brûlée.
Serviço Melhor abrir 20 minutos antes de servir, a 10 graus. - seleção de la Croix vinhos franceses
Serviço
Melhor abrir 20 minutos antes de servir, a 10 graus.
Tempo de guarda Pronto, mas pode ser guardado por mais de 60 anos (talvez até mais). - seleção de la Croix vinhos franceses
Tempo de guarda
Pronto, mas pode ser guardado por mais de 60 anos (talvez até mais).

Conheça o produtor Domaine Rousset Peyraguey

Apenas produtores diferenciados conseguem ter sucesso para fazer grandes vinhos em Sauternes. Alain Dejean é, sem dúvida, um deles. Membro da 12ª geração de uma família tradicional na região, seu avô, seu pai e ele próprio nasceram no mesmo quarto da casa do vinhedo. A família Dejean já não usava produtos químicos nas vinhas desde 1970, e Alain agora vai mais além,  produzindo seus vinhos por  métodos biodinâmicos.

De fato, ele está usando uma maneira pouco usual de cultiva...
Você gostaria de conhecer mais o Domaine Rousset Peyraguey, clique aqui.
Conheça outros vinhos do Domaine Rousset Peyraguey, clique aqui.


Conheça a região Bordeaux

Uma idéia recorrente em relação aos vinhos franceses é que os vinhos da Borgonha são masculinos e os vinhos de Bordeaux são femininos.

Mas, para um verdadeiro apreciador, os vinhos de Bordeaux são femininos e masculinos ao mesmo tempo. Feminino por sua delicadeza, sensualidade e suavidade; e masculino em razão de sua estrutura, corpo e potência.

Um fenômeno desta região, que ainda hoje surpreende a comunidade do vinho é que alguns grandes Bordeaux se mantém em grande forma apó...
Você gostaria de conhecer mais a região Bordeaux, clique aqui.
Conheça outros vinhos da região Bordeaux, clique aqui.

Buscar